Como capacitar docentes para o Ensino Híbrido

4 de março de 2021
professora aplicando ensino ensino a distância

O modelo híbrido de ensino já está sendo adotado em algumas partes do Brasil e do mundo. Em meio a uma situação tão inesperada quanto a pandemia, que mudou os rumos de várias áreas em todo o mundo, a educação foi uma delas. Surge aí uma pergunta importante: como capacitar docentes para o Ensino Híbrido?

Nós antecipamos aqui no blog, em agosto de 2020, que o ensino híbrido era o caminho para o retorno às aulas presenciais, o que tem sido comprovado hoje. Por outro lado, para que a experiência seja a melhor possível, é essencial que os professores sejam capacitados para trabalhar nessa modalidade.

De acordo com uma pesquisa do Gestrado/UFMG em parceria com a CNTE, feita com 15.654 professores da educação básica nas redes municipal, estadual e federal no Brasil, 89% dos professores não tinham nenhuma experiência anterior em educação a distância.

Além disso, menos de ⅓ dos respondentes considerou “fácil” ou “muito fácil” o uso de tecnologias digitais, ao passo que 54% dos docentes das redes municipais afirmaram não ter recebido nenhum tipo de formação para o Ensino Remoto, contra 25% nas redes estaduais.

Outro ponto que merece ser destacado é que 82% dos docentes engajados na preparação de aulas remotas perceberam que houve um aumento das horas de trabalho em comparação com o tempo investido na preparação de aulas presenciais.

Tudo isso mostra claramente como os docentes, protagonistas do sistema educacional precisam de uma capacitação especial para as aulas híbridas, e nós queremos ajudar com isso.

Continue conosco para saber como ajudar em sua capacitação e, assim, garantir que o sistema híbrido de ensino seja o mais eficiente e proveitoso possível.

Quais são os desafios das aulas híbridas?

O Ensino Híbrido é uma ótima alternativa, mas é inegável que traz algumas dificuldades, como:

Barreiras tecnológicas

Como vimos nos resultados da pesquisa anterior, muitos professores não são familiarizados com as novas tecnologias, já que menos de ⅓ afirmaram encontrar facilidade em seu uso.

O resultado disso, além de maior complexidade em suas atividades, é também um maior tempo investido, como afirmaram 82% daqueles que estavam engajados na preparação das aulas híbridas.

Falta de capacitação perante as tecnologias educacionais e novas ferramentas

As barreiras tecnológicas tornam-se ainda mais desafiadoras quando percebemos que 54% dos docentes das redes municipais e 25% das redes estaduais não foram capacitados para o Ensino Remoto, ou seja, eles se viram obrigados a realizar algo que não foram ensinados a fazer.

Essa falta de capacitação provém tanto dos estados e municípios quanto das próprias instituições de ensino, o que prejudica diretamente os docentes, já que eles também podem não conseguir usar boas ferramentas para Ensino Híbrido, o que seria fundamental para otimizar seu tempo e a qualidade do seu trabalho.

Adaptação repentina

É normal que as mudanças tragam alguma dificuldade, especialmente quando isso acontece de uma hora para a outra, como ocorreu com as aulas híbridas. Ainda que o modelo já existisse, sua adoção era pequena a nível nacional, e uma mudança brusca trouxe uma série de dúvidas e dificuldades.

Como capacitar docentes para o Ensino Híbrido?

Veja o que sua instituição pode fazer para que os professores se adaptem confortavelmente ao sistema híbrido de ensino:

Treinamento

Investir em um treinamento é uma das melhores formas de capacitar docentes para o Ensino Híbrido, quando os professores passarão a ser alunos para aprender como lidar com essa nova metodologia.

Os treinamentos podem ser gerais, feitos em grupos específicos ou individualmente, de acordo com a necessidade de cada um.

Mapeamento e divulgação de cursos, ferramentas e materiais

Não é obrigatório que a própria instituição treine os professores. Ela pode recorrer a alternativas externas, como cursos, ferramentas e materiais de outras fontes para capacitar docentes para o Ensino Híbrido.

Uma ótima sugestão é a plataforma Eskada UEMA. Os conteúdos são feitos pela Universidade Estadual do Maranhão, com apoio da CAPES e do MEC, e há uma série de opções, como “Como Produzir Videoaulas”, “Mediação em EaD” e “Multimeios em Educação”.

Capacitação continuada

Capacitar docentes para o Ensino Híbrido, neste momento, pode parecer algo urgente – que de fato é, dadas as atuais limitações com as quais o sistema educacional se deparou por conta da pandemia. Porém, é inegável que esses conhecimentos serão úteis durante toda a trajetória dos professores.

Tanto isso é verdade que já existe a ANEBHI (Associação Nacional da Educação Básica e Híbrida), associação sem fins lucrativos que visa contribuir para o desenvolvimento da educação híbrida.

Embora tenha como foco a Educação Básica, essa é outra mostra de que as aulas híbridas vieram para ficar.

Estruturação das aulas

A forma de apresentar o conteúdo será diferente entre os alunos que estão na escola e os que estão em casa, e capacitar docentes para o Ensino Híbrido também deve passar por isso.

Também é importante destacar a adaptação à BNCC, que você pode conferir com mais detalhes no artigo “Ensino Híbrido e BNCC: como adaptar?

Estrutura tecnológica

Como a tecnologia é um dos maiores desafios das aulas híbridas, a introdução a ela deve fazer parte do processo de capacitação por meio de tutoriais, guias, videoaulas e outros recursos que possam auxiliar os docentes.

Diversificação de abordagens e metodologias

Conhecer as diferentes metodologias e abordagens também é essencial para contribuir com o sucesso do sistema híbrido de ensino. Para maiores informações, acesse nosso conteúdo sobre “Melhores práticas na Educação Híbrida: conheça e aplique”.

Corpo docente: a força motriz da educação, independente da modalidade ou metodologia

O professor foi, é e continuará sendo um dos pilares da educação e, por extensão, de toda a sociedade. Neste contexto das aulas híbridas, a tecnologia é uma grande aliada, com ferramentas capazes de tornar suas vidas mais fáceis e confortáveis.

Agradecemos por sua presença e sugerimos que acesse nosso “Manual do Professor Moderno”, um e-book importante para capacitar docentes para o Ensino Híbrido e para outras tecnologias presentes no contexto educacional.

Baixe grátis o e-book “Manual do Professor Moderno”